Horários

Exposição (LEILOEIRA SERRALVES)
Dias 30 de Novembro e 1 de Dezembro 2020 das 10:00/13:00
2 a 4 de Dezembo 2020 das 10:00/13:00 - 15:00/20:00
Dias 5 e 6 de Dezembro 2020 das 10:00/13h00
  
Leilão (CASA DO ARCOS - BOAVISTA, junto ao Parque da Cidade: RUA ANTÓNIO AROSO Nº65-67)
1ª Sessão 
9 de Dezembro 2020 ás 19:00
( Lote 0001 - 0312 )
 
2ª Sessão 
10 de Dezembro 2020 ás 19:00 
( Lote 0313 - 0721 )
 
3ª Sessão
11 de Dezembro 2020 ás 15:00 
( Lote 0722 - 1286 )
 
 

Ordem de Compra

Formulario
Online  

Ordem de Compra por Telefone

Só aceitamos ordens de compra por telefone para valores de base iguais ou superiores a 50,00€

  • Leilao
  Lote Descricao Categoria Preco Base
1098.9
Lote 0556

RELÓGIO DE PULSO PARA SENHORA “BREITLING”

Caixa em aço e ouro rosa, com aplicações em madrepérola e diamantes, fabrico da Breitling, modelo “Galatic 30 - C71340”, trabalho suíço do séc. XXI. Caixa recortada em aço polido com coroa lateral estriada que acciona o calendário e o respectivo acerto das horas, encimada por aro em ouro com escala taquimétrica gravada. Tampa do verso com inscrições incisas [Breitling 1884 - Chronometre Officiellement Certifie - Manufacture en Suisse - Etanche 100 M - C71340]. Máquina accionada por movimento de quartzo. Mostrador em tons de dourado com numeração romana, intercalada por (8) oito diamantes em talhe de brilhante com cerca de 0,01 (ct) cada, ponteiros luminescentes e inscrição [Breitling - Chronometre Certifie - 100M / 330 FT]. Braceletes constituídas por elos interligados entre si em aço polido e ouro com fecho de encartar com inscrição gravada “Breitling”. A funcionar. Sinais de uso e em bom estado de conservação.

Diâm: 3 cm

Relógios 1.300,0 €
1102.9
Lote 0558

CENTRO DE MESA DE BORDO RECORTADO

Em prata portuguesa com monture em ágata, trabalho do séc. XX-XXI. Corpo recortado de movimento ondulado, decorado ao centro por aplicação em ágata em vários tons. Sinais de uso.

Contraste: Águia 925 - Marca de garantia da prata do toque 0,925, usada na contrastaria do Porto desde 1985.

Peso total aprox: 781,8 gr.

Dim: 26,5x40,5 cm

Prata 700,0 €
0929.9
Lote 0559

BUSTO DE FIGURA MASCULINA “LUÍS PEREIRA CAPOTE”

Em porcelana desvidrada e polida (Biscuit), moldado e relevado, trabalho do séc. XIX, modelo do autor “Anselmo Ferreira”. Busto assente sobre base em pedra mármore em tons de negro com nuances em tons de branco com placa frontal recortada com a seguinte inscrição gravada: [Luís Pereira Capote // 1832-1870 // Operário da Fábrica de Porcelana da Vista Alegre, que descobriu o caulino e o utilizou com êxito. Este busto é de biscuit, fabricado na Vista Alegre no séc. XIX]. Numeração incisa na pasta [4]. Sinais de uso, esbeiçadela acentuada e cabelo no verso.

Sem marca - 1832-1870.

Dim: 9,5x5,3x9 cm (Busto)

Dim: 15,5 cm (Altura total do busto com a respectiva base)

 

Nota: Com o Nº V.A. 100 da Colecção António Capucho. No espólio do Museu da Vista Alegre existe um exemplar idêntico com o Nº INV. 117 e com marca Nº 4 (1832-1870) a punção. Um exemplar idêntico figura em “A Fábrica da Vista Alegre - O Livro do seu Centenário 1824-1924”, estampa XV e outro figurou na Exposição “Vista Alegre - Porcelana Portuguesa - Testemunho da História”, Brasil 1998 com o Nº 64, pág., pág. 76 e também um outro exemplar idêntico encontra-se ilustrado no catálogo “II Leilão da Vista Alegre – Palácio da Bolsa do Porto, 14 Novembro 1998, lote 106, pág. 86 etc.

Porcelana 150,0 €
1049.10
Lote 0560

COLAR DE SENHORA COM PENDENTE

Em ouro amarelo contrastado (19,2k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800, trabalho português do séc. XX-XXI. Colar constituído por elos interligados entre si, decorados com volutas e perolados com término em forma de arrecada com pendente de formato lunular, ladeado por volutas, enrolamentos, encordoados e perolados, encimado por duas (2) pedras duras em tons de azul. Sinais de uso.

Contraste: Cabeça de veado - Marca de garantia do ouro do toque 0,800, usada na contrastaria de Lisboa desde 1985.

Peso total aprox: 42 gr.

Dim: 25x4,3 cm

Ouro 2.400,0 €
1096.9
Lote 0562

RELÓGIO DE PULSO PARA HOMEM “PORCHE DESIGN”

Caixa em aço polido e escovado, fabrico da Porche Design, modelo “Flat Six P6340”, trabalho suíço do séc. XXI. Caixa facetada em aço polido, decorada com caneladuras transversais incisas com coroa lateral que acciona o calendário e o acerto das horas. Verso com inscrições gravadas no aro [Porche Design - P6340 - 120 M - Water Resistant 181’891 - M41 Stainless Stell - Swiss Made]. Maquina de movimento automático. Mostrador em tons de cinza e negro com ponteiros e numeração árabe luminescente, calendário às três horas, mostrador dos segundos às nove horas, dois mostradores do cronógrafo e escala taquimétrica no aro superior da caixa. Braceletes originais em borracha em tons de negro com fecho de encartar em metal polido e escovado. A funcionar. Sinais de uso.

Diâm: 4,3 cm

Relógios 1.100,0 €
1103.9
Lote 0563

TAÇA FRUTEIRA / CENTRO DE MESA

Em prata portuguesa com aplicações em pedra dura em tons de rosa, trabalho do séc. XX-XXI. Corpo bojudo em forma de taça de covo acentuado, constituído por caneladuras verticais largas de movimento côncavo e convexo, encimado ao centro por flores, encastoadas em pedra dura lapidada em tons de rosa, assente sobre pernas recortada de boa curvatura com términos em pés de sapata. Sinais de uso.

Contraste: Águia 925 - Marca de garantia da prata do toque 0,925, usada na contrastaria do Porto desde 1985.

Peso total aprox: 1.415,4 gr.

Alt: 36 cm

Diâm: 31,5 cm

Prata 1.400,0 €
1011.11
Lote 0565

ALIANÇA ROTATIVA

Em ouro amarelo e branco contrastado (19,2k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800, trabalho português do séc. XX-XXI. Aro liso de formato circular com interior rotativo, decorado por quatro elefantes em fila indiana, cravejados no seu total com (16) dezasseis diamantes em talhe de brilhante com cerca de 0,01 (ct) cada. Sinais de uso.

Contraste: Cabeça de Veado - Marca de garantia do ouro do toque 0,800, usada na contrastaria do Porto desde 1985. Contraste: Cabeça de Galo - Marca aplicada nos artefactos incrustados de pedras preciosas ou pérolas naturais, usada na contrastaria do Porto desde 1985.

Peso total aprox: 16,8 gr.

Med: 18

Ouro 800,0 €
1208.6
Lote 0567

CÓMODA ESTILO LUIS XV

Em madeira maciça, facheada a pau-santo, nogueira e outras madeiras de excelente marcenaria portuguesa, trabalho do séc. XX. Tampo recortado em pedra mármore em vários tons, recortado e ondulado que acompanha o movimento da caixa, formando bonitas e invulgares curvas assimétricas, constituída por três gavetões, terminando em saiais recortados. Corpo ricamente decorado com espinhados como elementos decorativos, ladeados por faixas concêntricas, formando um padrão geométrico repetitivo. Pernas de boa curvatura, ornadas com aplicações recortadas e vazadas em metal dourado com enrolamentos vegetalistas, encimadas por cabeças de figuras femininas. Ferragens e escudetes em metal dourado, representando motivos rocaille. Sinais de uso e chave omissa.

Dim: 86x58x114 cm

Mobiliário 300,0 €
0939.8
Lote 0569

RELÓGIO DE PULSO PARA HOMEM “BREITLING”

Caixa e braceletes em aço polido, fabrico da Breitling, modelo “Datora Montbrillant - Automatic - Chronógraphe Chronometre”, trabalho suíço do séc. XXI. Caixa recortada em aço polido com coroa lateral estriada que acciona o acerto do calendário, mês e horas, ladeada por dois pulsores que permite o início e a paragem do cronógrafo e pulsor embutido no lado esquerdo que acciona o acerto do dia da semana. Verso com inscrições incisas [Breitling -Datora Montbrillant - Chronógraphe Chronometre - 30 Metres - A 21330 - 2483574]. Máquina accionada por movimento automático. Mostrador em tons de beje com ponteiros luminescentes e numeração estilizada com mostrador dos segundos ás nove horas, mostrador dos minutos com calendário [dia e mês] ás doze horas e mostrador de horas ás seis horas, ladeados por escalas taquimetrias e calendário com inscrições [Breitling Montbrillant chronometre - Swiss Made]. Braceletes em aço polido, constituídas por elos verticais interligados entre si com término em fecho de encartar. A funcionar. Sinais de uso.

Diâm: 4,2 cm

Relógios 3.850,0 €
1052.10
Lote 0575

GARGANTILHA DE SENHORA

Em ouro amarelo contrastado (19,2k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800, trabalho português do séc. XX-XXI. Corpo constituído por quatro fiadas peroladas com término em faixas recortadas e entrançadas entre si, formando um padrão repetitivo. Sinais de uso.

Contraste: Cabeça de veado - Marca de garantia do ouro do toque 0,800, usada na contrastaria de Lisboa desde 1985.

Peso aprox: 18,8 gr.

Compr: 44 cm

Ouro 900,0 €
0872.9
Lote 0577

MÁRIO PORTUGAL (1962)

SEM TÍTULO” – Óleo sobre tela de dimensões consideráveis, representando trecho romanesco, com figura masculina e feminina. Obra assinada na parte inferior esquerda [MARIO PORTUGAL]. Verso da tela com a seguinte inscrição no canto superior esquerdo, pelo cunho do autor [MARIO PORTUGAL // ÓLEO S/. TELA // M./ 81x130]. Trabalho emoldurado.

Dim: 81x130 cm (Óleo)

Dim: 84,3x133,3 cm (Moldura)

Pintura 250,0 €
1064a.3
Lote 0581

RELÓGIO DE PULSO PARA HOMEM “MAURICE LACROIX”

Caixa em aço, fabrico da Maurice Lacroix, modelo “Masterpiece - Phase de Lune Tonneau”, trabalho suíço do séc. XXI. Caixa recortada de formato rectangular ao alto em aço polido e escovado com coroa lateral estriada que acciona o acerto das horas e quatro pulsores que acciona o ponteiro do calendário, mês, dia da semana e as respectivas faces da lua. Verso da caixa com inscrições incisas [Masterpiece - Stainless Steel - AJ 08319 - MP6434 - Swiss Made]. Máquina de movimento automático. Mostrador em tons de branco e prateado com numeração romana estilizada, ladeada por faixa concêntrica com os respectivos dias do calendário, inscrição no topo “Maurice Lacroix e na base Automatic - Swiss Made”. Braceletes originais em pele em tons de negro com fecho de encartar em aço polido e escovado. Estojo original em forma de caixa em tons de negro com certificado de garantia e livro de manuseamento. A funcionar. Sinais de uso e em bom estado de conservação.

Dim: 5x3,5 cm

Relógios 2.300,0 €
1250.4
Lote 0583

ALFINETE DE LAPELA

Em ouro amarelo e branco contrastado (18k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,750, trabalho francês do séc. XX. Corpo em forma de chave com pega recortada e vazada, decorada com enrolamentos vegetalistas, motivos florais estilizados e volutas, cravejadas no seu total com quarenta e três (43) diamantes de talhe antigo dito “rosinhas”. Sinais de uso.

Marcas de garantia do ouro francês, com contraste cabeça de águia do toque 0,750.

Peso aprox: 14,1 gr.

Dim: 1,1x5,5 cm

Ouro 600,0 €
1066.10
Lote 0586

MEDALHA EM OURO ALUSIVA À REAL COMPANHIA VELHA

MEDALHA DE FORMATO CIRCULAR, COM CUNHOS EM FORMA DE MOEDA, ALUSIVA À COMPANHIA GERAL DA AGRICULTURA DAS VINHAS DO ALTO DOURO, OU SIMPLESMENTE COMO REAL COMPANHIA VELHA, CRIADA PELO MARQUÊS DE POMBAL NO REINADO DE EL-REI D. JOSÉ I, EM 10 DE SETEMBRO DE 1756.

ANV.: No campo, ao centro: Busto em relevo da Sua Majestade El-Rei D. José I, virada para a direita. Na orla a inscrição: EL-REI D. JOSÉ I // FUNDADOR DA COMPANHIA. Por baixo a data da sua fundação: R • 1756.

REV.: No campo, ao centro em relevo: logotipo armoriado da Real Companhia Velha - Porto. Na orla a inscrição: COMPANHIA GERAL DA AGRICVLTVRA DAS VINHAS DO ALTO DOVRO • PORTUGAL.

Metal: Ouro

Bordo: Serrilhado

Estado: M.B.C.

Diâm: 36 mm

Peso aprox: 24,1gr.

Toque:  800 ‰?

Ouro 1.350,0 €
0945.9
Lote 0587

JOSÉ DE GUIMARÃES (1939)

SEM TÍTULO” – Desenho a nanquim sobre papel, assinado e datado no canto inferior direito [José de Guimarães // 23 • 9 • 73]. Obra em bom estado de conservação. Trabalho com moldura lacada em tons de branco.

Dim: 28x37,5 cm (Desenho)

Dim: 42,2x52,2 cm (Moldura)

 

Nota: José Maria Fernandes Marques, também conhecido pelo pseudónimo José de Guimarães – Pintor e escultor, nasceu em Guimarães a 25 de Novembro de 1939. Realizou os seus estudos elementares na cidade de Guimarães, tendo completado o ensino secundário na cidade de Braga.

Ingressou na Academia Militar e no curso de Engenharia na Universidade Técnica de Lisboa em 1957. Iniciou a sua formação artística no ano seguinte assistindo a aulas de pintura com Teresa Sousa e Gil Teixeira Lopes e estudando gravura na Sociedade Cooperativa de Gravadores Portugueses. Entre 1961 e 1966, viajou pela Europa, conhecendo de perto a obra de antigos mestres (entre os quais Rubens) e concluiu a licenciatura de Engenharia. A sua carreira "definir-se-ia pela descoberta de regiões distantes e incomuns, de África ao Japão, do México à China. Cada uma destas culturas estimulou-o a desenvolver uma linguagem universal e a transmitir um universo imaginário que, afinal, reaviva a memória da própria História portuguesa, feita de enriquecedoras relações com países longínquos. José de Guimarães é considerado um dos principais artistas plásticos portugueses de Arte Contemporânea, tendo uma vasta e notável obra na pintura, escultura e outras actividades criativas, o que faz com que seja dos mais galardoados artistas plásticos Portugueses. Muitas das suas obras estão expostas em diversos museus Europeus, bem como nos Estados Unidos da América, Brasil, Canadá, Israel e até no Japão. Mais recentemente, em Portugal, José de Guimarães teve um forte envolvimento com a Capital Europeia da Cultura, em Guimarães, que viu nascer o Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG), integrado na Plataforma das Artes e da Criatividade. A própria Imprensa Nacional-Casa da Moeda, assinalou a Capital Europeia da Cultura através da cunhagem de uma moeda comemorativa da autoria do artista plástico. Já em 1990 foi-lhe concedido pelo então Presidente da República Portuguesa, Mário Soares, o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique. Ref. Biog. Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses. [pág. 99-100-101] // Michael Tannock. [pág. 102].

Pintura 7.000,0 €
1196.8
Lote 0590

PAR DE POTES COM TAMPA

Em porcelana de Sanson, trabalhos franceses do séc. XIX. Corpos de formato bojudo, decorados ao gosto da companhia das índias com ricos esmaltes em tons de “rouge de fer”, verde, amarelo, lilás e a ouro com reservas verticais recortadas, ornadas interiormente com vistas de jardins com cercas e figuras em cenas do quotidiano, mesas encimadas por cache-pots com arranjos florais e enrolamentos vegetalistas, ladeados por faixas concêntricas com padrões geométricos, intercalados por borboletas, volutas e arranjos florais. Tampas repuxadas em forma de campânula com a mesma decoração com término em forma de pináculo. Sinais de uso e um dos potes com cabelos.

Alt: 48,5 cm

Porcelana 250,0 €
1087.9
Lote 0592

COLAR DE SENHORA

Em ouro amarelo contrastado (19,2k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800, trabalho português do séc. XX-XXI. Corpo constituído por vinte e uma (21) contas ditas de “Viana”, intercaladas por vinte e duas (22) contas estriadas, formando um desenho repetitivo. Sinais de uso e pequenas amolgadelas em algumas contas.

Contraste: Cabeça de Veado - Marca de garantia do ouro do toque 0,800, usada na contrastaria de Lisboa desde 1985.

Peso total aprox: 22,3 gr.

Compr: 44 cm

Ouro 1.100,0 €
0941.9
Lote 0595

RELÓGIO DE PULSO “HUBLOT”

Caixa em ouro amarelo contrastado (18k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,750, fabrico Hublot MDM Geneve - 435041, modelo “MDM Depose - Automatic - Chronógraph”, fabrico suíço do séc. XX. Caixa recortada em ouro com partes polidas e escovadas, encimada por aro cravejado no seu total com (48) quarenta e oito diamantes em talhe de brilhante com cerca de 0,02 (ct) cada e quatro fiadas junto ao término da caixa, cravejadas no seu total com (36) trinta e seis diamantes em talhe de brilhante com cerca 0,01 (ct) cada. Coroa lateral estriada que acciona o acerto das horas e o calendário, ladeada por dois pulsores que permite o inico e a paragem do cronógrafo. Verso da caixa e aro com inscrições incisas [Hublot ® - MDM Geneve - Modele Depose - Wat. Res. 10 ATM - 1810.3.054 - 435041]. Máquina accionada por movimento automático. Mostrador em tons de negro com numeração árabe e ponteiros luminescentes com mostrador dos segundos às seis horas e dois mostradores do cronógrafo, ladeados por escala taquimetra. Braceletes em borracha em tons de negro, com terminais percorridos por fiadas cravejadas no seu total com (36) trinta e seis diamantes em talhe de brilhante com cerca 0,01 (ct) cada, com fecho de encartar em ouro (18k) com as respectivas marcas de garantia do toque 0,750. A funcionar. Sinais de uso.

Dim: 4,3x4 cm (Caixa)

Relógios 7.000,0 €
1027.11
Lote 0598

ALFINETE DE LAPELA

Em ouro branco contrastado (9k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,375, trabalho português para exportação do séc. XX-XXI. Corpo recortado em forma de borboleta de asas abertas, cravejadas ao centro com pedraria em tons de amarelo e roxo, ladeadas nas extremidades por faixas recortadas, cravejadas no seu total com (22) diamantes em talhe de brilhante com cerca de 0,01 (ct) cada. Sinais de uso.

Contraste: Andorinha em voo - Marca de garantia do ouro do toque 0,375, aplicada em artefactos para exportação, usada na contrastaria de Lisboa desde 1985.

Peso total aprox: 7,8 gr.

Dim: 2,7x3 cm

Ouro 300,0 €
1067.10
Lote 0600

SERVIÇO DE CHÁ E CAFÉ COM TABULEIRO

Em prata portuguesa, trabalhos do séc. XX. Este conjunto de chá e café é constituído pelas seguintes peças que passamos a descrever: Um (1) tabuleiro, uma (1) cafeteira, um (1) bule de chá, uma (1) leiteira e um (1) açucareiro. Corpos parcialmente lisos de formato bojudo, decorados por faixas concêntricas com caneladuras verticais convexas ou dito de “Caninhas” com pegas laterais recortadas em voluta, assentes sobre pés vazados, decorados com enrolamentos vegetalistas e volutas. Bicos em colo de cisne com a mesma decoração. Tampas repuxadas com pomos torneados em forma de pináculos. Tabuleiro parcialmente liso de formato oval com a mesma decoração com pegas laterais recortadas e vazadas em voluta.

Sinais de uso.

Contraste: Águia 833 - Marca de garantia da prata do toque 0,833, usada na contrastaria do Porto de 1938-1984.

Peso aprox: 5.669,4 gr.

Alt: 23,5 cm (Cafeteira)

Alt: 20,5 cm (Bule de chá)

Alt: 16 cm (Leiteira)

Alt: 17 cm (Açucareiro)

Dim: 43x66,5 cm

Prata 3.000,0 €
0947a.2
Lote 0601

RELÓGIO DE PULSO PARA HOMEM “PHILIPPE DU BOIS”

Caixa em ouro amarelo contrastado (18k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,750, fabrico de Philippe du Bois & Fils, modelo “Perpétuelle”, trabalho suíço do séc. XX. Caixa recortada em ouro amarelo com coroa lateral estriada que acciona o acerto das horas, calendário, mês e as respectivas fases da lua, ladeada por dois pulsores que permite o inico e a paragem do cronógrafo e pulsor embutido no lado esquerdo que acciona o acerto do dia da semana. Verso com inscrições incisas no aro [Philippe du Bois & Fils - Marcas de garantia do toque 0,750 - Perpétuelle - Nº 385/1999 - Swiss Made]. Máquina de movimento automático. Mostrador em tons de branco com numeração árabe e ponteiros luminescentes com mostrador dos segundos às nove horas, mostrador com o dia e mês às doze horas, mostrador das fases da lua às seis horas, ladeados por escala taquimetria e inscrições [Dubois 1785 - Perpétuelle - Swiss Made]. Braceletes em pele de crocodilo em tons de negro com fecho em metal dourado. Estojo original em pele em tons de negro. A funcionar. Sinais de uso.

Diâm: 3,8 cm

Relógios 3.950,0 €
0858.9
Lote 0602

MENINO JESUS

Escultura em madeira entalhada pintada, trabalho português do séc. XVIII-XIX. A figura está representada sentada de pernas cruzadas em vulto perfeito com a mão direita entreaberta erguida para o céu e o braço direito parcialmente flectido. Rosto de traços bem demarcados de expressão graciosa com cabelos finamente esculpidos em finas estrias, resultando em ondas e caracóis movimentados. Escultura assente sobre base cónica em madeira de castanho maciço, torneada, entalha, pintada e dourada, decorada com ramagens sobrepostas entre si, ladeada na base por faixa concêntrica perolada, intercalada por volutas e enrolamentos. Sinais de uso, falta de dedos em ambas as mãos do Menino Jesus e base com pequenas faltas, defeitos, desgastes no ouro e na policromia.

Alt: 38 cm (Menino Jesus)

Dim: 17x37 cm (Base)

Dim: 47 cm (Altura total do menino jesus assente sobre a base)

Escultura 400,0 €
1007.11
Lote 0604

PULSEIRA DE SENHORA

Em ouro amarelo contrastado (19,2k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800, trabalho português do séc. XX-XXI. Corpo oco e maleável, constituído por elos ovais interligados entre si, formando um padrão repetitivo, cravejado no topo por duas (2) pedras duras em tons de vermelho.

Sinais de uso.

Contraste: Cabeça de Veado - Marca de garantia do ouro do toque 0,800, usada na contrastaria do Porto desde 1985.

Peso total aprox: 35,7 gr.

Compr: 21,6 cm

Ouro 1.700,0 €
1286.3
Lote 0605

JÚLIO RESENDE (1917-2011)

SEM TÍTULO” – Técnica mista a cores sobre papel, representando casarios e ponte sobre um dos pequenos canais, que no nosso entender, pensamos tratar-se de uma vista de Veneza. Obra com vestígios de assinatura na parte inferior ao centro esquerdo, mas para que não haja qualquer tipo de duvidas esta técnica mista vem com um certificado de peritagem da Fundação Júlio Resende, assinada pelo pintor Armando Alves e Zulmiro Neves de Carvalho {Director da Fundação}. Trabalho com moldura em madeira dourada, apresentando pequena falha na parte lateral esquerda.

Dim: 38,9x28,7 cm (Técnica mista)

Dim: 65,8x55,8 cm (Moldura)

 

Nota: Júlio Martins da Siva Resende – Pintor contemporâneo, nasceu no Porto a 23 de Outubro de1917 e faleceu a 21 de Setembro de 2011. Discípulo de Alberto Siva, Joaquim Lopes, Dordio Gomes, Duco de la Haix e Othon Friez. Frequentou a Escola de Belas-Artes do Porto, obtendo de seguida uma bolsa do Instituto de Alta Cultura. Das inúmeras exposições individuais, salientam-se, três exposições antológicas na Fundação Calouste Gulbenkian (1989), no Museu Nacional do Rio de Janeiro (1990), e no Leal Senado em Macau. Foi galardoado com o Prémio Nacional da Academia de Belas-Artes; o Prémio de Artes Gráficas na Xª Bienal de Arte de S. Paulo; a medalha de Prata na Exposição Internacional de Bruxelas. Está representado no Museu Nacional Soares dos Reis; no Museu do Chiado; no Museu Calouste Gulbenkian; no Museu de Arte Moderna de S. Paulo; e na sede da UNESCO, em Paris. Foi membro da Academia Nacional de Belas-Artes Portuguesa e da Real Academia das Ciências, das Letras e das Belas-Artes belga. Recebeu o Grau da Ordem Militar de Santiago de Portugal e da Ordem de Mérito Civil do Rei de Espanha. Ref. Biog. Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses. [pág. 46-47] // Michael Tannock. [pág. 59], com dois trabalhos reproduzidos a negro. [Estampa Nº 232 e 233].

Pintura 2.000,0 €
1138.9
Lote 0606

SERVIÇO DE CHÁ E CAFÉ

Em prata portuguesa, trabalho do séc. XIX-XX. Este serviço de chá e café é constituído pelas seguintes peças que passamos a descrever: Bule de chá, cafeteira, leiteira e açucareiro. Corpos bojudos, constituídos por caneladuras verticais lisas, formando um desenho gomado repetitivo, assente sobre bases repuxadas e molduradas. Bicos em colo de cisne e pegas laterais recortadas e vazadas em voluta, tendo as do bule de chá e da cafeteira, isoladores em matéria sintética. Tampas repuxadas, encimadas por pomos torneados em forma de pináculos. Sinais de uso.

Contraste: Javali (II) - Marca de garantia aproximada da prata do toque 0,833, usada na contrastaria do Porto de 1887-1937.

Peso aprox: 2.007,4 gr.

Alt: 26 cm (Cafeteira)

Alt: 20 cm (Bule de chá)

Alt: 18,5 cm (Leiteira)

Alt: 17 cm (Açucareiro)

Prata 1.100,0 €
1094.8
Lote 0607

RELÓGIO DE PULSO PARA HOMEM “TISSOT”

Caixa em ouro amarelo contrastado (18k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,750, fabrico da Tissot, modelo / comemorativo dos 500 anos Brasil, trabalho suíço do séc. XX. Caixa lisa de formato circular em ouro amarelo com partes polidas e escovadas com coroa central estriada que acciona o acerto do calendário, dia da semana e horas, ladeada por dois pulsores que acciona o ponteiro dos segundos. Tampa do verso decorada no verso com caravela central, ladeada pelos continentes de Portugal e Brasil - 1500 - 200, comemorativo dos descobrimentos de uma série limitada de 200 exemplares, sendo este o número 054, ladeado por faixa concêntrica com as seguintes inscrições incisas [Tissot - Water resistant 30m - 500 anos - Brasil - H698 - 18 carat gold]. Máquina de movimento mecânico, accionada por corda manual. Mostrador em tons de negro com numeração árabe a dourado com calendário às três horas, mostrador dos segundos às nove horas e dois mostradores do cronógrafo, ladeados por escala taquimétrica e inscrições [Tissot - 500 Anos Brasil]. Braceletes originais em couro em tons de negro. A funcionar. Sinais de uso.

Peso total aprox: 76,6 gr.

Diâm: 3,7 cm

Relógios 1.600,0 €
1203.7
Lote 0611

BREAKFAST TABLE

De grandes dimensões em madeira maciça e capeada a mogno e raiz de nogueira com embutidos em madeira de cetim, trabalho inglês do séc. XIX-XX. Tampo moldurado de formato circular, decorado com folhas espinhadas em forma de estrela estilizada, tendo ao centro cartela recortada com arranjo floral, ladeado por faixa concêntrica ornada por motivos florais e enrolamentos vegetalistas, embutidos em madeira de cetim. Cintura lisa de formato circular com quatro apoios de recolher com puxadores em latão, assente sobre pé facetado com términos em pernas recortadas, entalhadas com volutas e motivos vegetalistas com términos em pés de enrolamento. Sinais de uso, restauros antigos e pequenos defeitos.

Alt: 77 cm

Diâm: 130 cm

Mobiliário 600,0 €
1085.9
Lote 0615

SERVIÇO DE CHÁ E CAFÉ COM TABULEIRO

Em prata portuguesa, trabalhos do séc. XX-XXI. Este serviço de chá e café é constituído pelas seguintes peças que passamos a descrever: Um (1) tabuleiro, Uma (1) cafeteira, um (1) bule de chá, um (1) açucareiro e uma (1) leiteira. Corpos decorados por caneladuras verticais de movimento côncavo com pegas laterais recortadas e vazadas em voluta, percorridas por faixas estriadas. Tampas repuxadas em forma de campânula com a mesma decoração, encimadas por pomos torneados. Tabuleiro de fundo liso e de covo acentuado, decorado no bordo por caneladuras largas, formando um desenho repetitivo. Sinais de uso.

Contraste: Águia 925 - Marca de garantia da prata do toque 0,925, usada na contrastaria de Lisboa desde 1985.

Peso aprox: 2.771,8 gr.

Alt: 23,5 cm (Cafeteira)

Alt: 18 cm (Bule de chá)

Alt: 14 cm (Açucareiro)

Alt: 8 cm (Leiteira)

Dim: 27,5x52,2 cm

Prata 1.500,0 €
1008.11
Lote 0616

COLAR DE SENHORA

Em ouro amarelo contrastado (19,2k), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800, trabalho português do séc. XX-XXI. Corpo constituído por elos recortados e vazados, interligados entre si e intercalados na base por corações. Sinais de uso.

Contraste: Cabeça de Veado - Marca de garantia do ouro do toque 0,800, usada na contrastaria de Lisboa desde 1985.

Peso total aprox: 11,5 gr.

Compr: 44 cm

Ouro 550,0 €
1062.10
Lote 0619

GARGANTILHA DE SENHORA

Em ouro amarelo contrastado (19,2k) e prata (Joalharia), com as respectivas marcas de garantia do toque 0,800, trabalho português do séc. XIX-XX. Gargantilha constituída por placas recortadas e vazadas com término em florão central, decorada com motivos geométricos de formato triangular, ladeados por enrolamentos vegetalistas, volutas e pingentes, cravejada no seu total com aproximadamente (49) diamantes de talhe antigo, interligada a fios laterais com término em mosquetão. Sinais de uso e alguns diamantes omissos.

Contraste: Cabeça de Tigre (II) - Marca de garantia do ouro do toque 0,800, usada na contrastaria de Lisboa de 1887-1937.

Peso total aprox: 21,1 gr.

Dim aprox: 19x12 cm

Ouro 700,0 €
0678.9
Lote 0696

RIO TINTO – {TRÊS TOMBOS}

{PRIMEIRO TOMBO} – TITULOS DA QUINTA DA CAMPAINHA NA FREGUESIA DE RIO TINTO. Tomo 11. Obra manuscrita desde o século XVII ao século XVIII, com iluminura às cores de página inteira no frontispício, ornada com dois frisos geométricos de formato rectangular ao alto, decorada no seu interior com motivos vegetalistas e florais, tendo na parte inferior do friso menor uma jarra com arranjo floral. Rio Tinto. 1631-1797. In-fólio de 486 folhas numeradas, que perfaz no seu total de 972 páginas + índice não numerado. E. Importante primeiro tomo, com interessantíssimos manuscritos referentes à Quinta da Companhia, entre os quais a compra da mesma ao Capitão Francisco da Silva Portela em 18 de Março de 1765, pelo Sr. Domingos Francisco da Silva Guimarães e sua esposa D. Maria Clara Joaquina. Em 13 de Julho de 1765, Domingos Francisco da silva Guimarães e esposa, pediram autorização para fazer na Quinta da Companhia a “Capela da Nossa Senhora da Conceição”, que lhes foi concedida, começando a ser edificada no mesmo ano, conforme documentos manuscritos desde a folha Nº 250 à folha Nº 277. Este tomo é constituído por imensos manuscritos, no qual vamos descrever os seguintes: Sentença Civil de Força (…) - 1631; Sentença Civil (…) - 1663; Sentença (…) - 1666; Sentença (…) - 1667; Sentença Civil (…) - 1669; Certidão do Prazo de Vidas (…) - 1693; Sentença Civil Penal (…) - 1704; Auto de Posse (…) - 1707; Sentença Civil Penal (…) - 1722; Sentença Civil Penal (…) - 1730; Carta de Rematação (…) - 1736; Sentença Civil Penal (…) - 1739; Sentença Civil Penal (…) - 1744; Sentença Civil Penal (…) - 1746; Prazo que fez o Capitão (…) - 1746; Sentença Civil (…) - 1746; Escritura de Venda (…) - 1748; Prazo que fizerão Luiz (…) - 1750; Escritura de Venda (…) - 1752; Escritura de Venda, que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela e sua mulher D. Anna Joaquina Roza a Domingos Francisco da Guimarães (…) - 1765; Certidão dos Autos de Dote para Património, que fizerão Domingos Francisco da Silva Guimarães, e sua mulher D. Maria Clara Joaquina desta Cidade á sua Capela de Nossa Senhora da Conceição, que erigirão na sua Quinta da Campainha freguezia de Rio Tinto (…) - 1765; Entre muitos outros manuscritos. Encadernação de capas rígidas a inteira de carneira, com frisos gravados, ornados no seu interior com elementos vegetalistas e florais em ambas as pastas, apresentando pequenos defeitos com mais incidência na lombada. Encadernação com sistema de atilhos na parte frontal. Exemplar com sinais de manuseamento, apresentando alguns defeitos e pequenas faltas, mas bem conservado para a época.

 

{SEGUNDO TOMBO} – TITULOS DO MEYO CAZAL DA CAMPAINHA, E MONTADOS NA FREGUESIA DE RIO TINTO. Tomo 12. Obra manuscrita desde o século XVIII ao início do século XIX, com iluminura às cores de página inteira no frontispício, ornada com dois frisos geométricos de formato rectangular ao alto, decorada entre os frisos com motivos vegetalistas e florais, tendo na parte inferior do friso menor uma jarra com arranjo floral. Rio Tinto. 1731-1815. In-fólio de 412 folhas numeradas, que perfaz no seu total de 824 páginas + índice não numerado. E. Tomo segundo, com imensos manuscritos referentes à Quinta da Companhia, no qual vamos descrever os seguintes: Escritura de Venda ao Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1731; Prazo que fez a Meza Abbacial de Paço de Souza ao Capitão (…) - 1746; Certidão do Prazo que fizerão a Capitão (…) - 1793; Escritura de Venda, que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela e sua mulher a Domingos Francisco da Silva Guimarães (…) - 1765; Sentença Civil (…) - 1790; Titulo Sob Sentença Civil (…) - 1791; Prazo de Vidas, que fez (…) - 1792; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1811; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1815; Prazo que fizerão Francisco da Silva Portela (…) - 1719; Prazo que fez Francisco da Silva Portela (…) - 1721; Prazo que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1743; Prazo que fez o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1746; Prazo que fez o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1746; Prazo que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1753; Sentença Civel de Troca promutação, e louvação (…) - 1753; Escritura de Venda, que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela e sua mulher a Domingos Francisco da Silva Guimarães (…) - 1765; Entre muitos outros manuscritos. Encadernação de capas rígidas a inteira de carneira, com frisos gravados, ornados no seu interior com elementos vegetalistas e florais em ambas as pastas, apresentando pequenos defeitos com mais incidência na lombada. Encadernação com sistema de atilhos na parte frontal. Exemplar com sinais de manuseamento, apresentando alguns defeitos e pequenas faltas, mas bem conservado para a época.

{TERCEIRO TOMBO} – TITULOS DE VARIAS PROPRIEDADES, E FOROS NA FREGUEZIA DE RIO TINTO. Tomo 13. Obra manuscrita desde o século XVIII ao início do século XIX, com iluminura às cores de página inteira no frontispício, decorada com duas colunas monumentais, ornadas com motivos vegetalistas e florais, tendo na parte inferior jarra com arranjo floral, todos estes elementos dentro de frisos geométricos. Rio Tinto. 1723-1813. In-fólio de 377 folhas numeradas, que perfaz no seu total de 754 páginas + índice não numerado. E. Tomo terceiro, com imensos manuscritos referentes a diversas propriedades e foros na freguesia de Rio Tinto, relativo aos proprietários da Quinta da Companhia, no qual vamos descrever os seguintes: Escritura de Venda, e impozição da pensão, e foro Censo, que fizerão (…) - 1763; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1730; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1770; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1770; Carta de Rematação, que fez Domingos (…) - 1777; Prazo que fizerão Domingos (…) - 1780; Sentença Civil de Carta de Rematação (…) - 1778; Certidão do Prazo, que fez o Mosteiro das Relligiozas de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, a (…) - 1725; Prazo que fizeram José Luiz (…) - 1763; Sentença Civil de Adjudicação de José (…) - 1777; Sobre Sentença Civil de Adjudicação do dito José (…) - 1778; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1778; Prazo que fizerão Domingos (…) - 1778; Certidão do Prazo, que fez o Real Mosteiro das Relligiozas de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, ao R. do Conego D. Antonio do Rozario Gouvêa (…) - 1760; Certidão do Prazo, que fez (…) - 1760; Escritura de Venda, que fez o (…) - 1778; Prazo, que fez o Real Mosteiro de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, a (…) - 1756; Escritura de Venda, que fez (…) - 1780; Subemprazamento de Vidas, que fez (…) - 1789; Prazo, que fez o Real Mosteiro de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, a (…) - 1756; Escritura de Venda, que fez (…) - 1728; Entre outros manuscritos. Encadernação de capas rígidas a inteira de carneira, com frisos gravados, ornados no seu interior com elementos vegetalistas e florais em ambas as pastas, apresentando pequenos defeitos com mais incidência na lombada. Encadernação com sistema de atilhos na parte frontal. Exemplar com sinais de manuseamento, apresentando alguns defeitos e pequenas faltas, mas bem conservado para a época. IMPORTANTES E RAROS MANUSCRITOS.

RIO TINTO – {TRÊS TOMBOS}

{PRIMEIRO TOMBO} – TITULOS DA QUINTA DA CAMPAINHA NA FREGUESIA DE RIO TINTO. Tomo 11. Obra manuscrita desde o século XVII ao século XVIII, com iluminura às cores de página inteira no frontispício, ornada com dois frisos geométricos de formato rectangular ao alto, decorada no seu interior com motivos vegetalistas e florais, tendo na parte inferior do friso menor uma jarra com arranjo floral. Rio Tinto. 1631-1797. In-fólio de 486 folhas numeradas, que perfaz no seu total de 972 páginas + índice não numerado. E. Importante primeiro tomo, com interessantíssimos manuscritos referentes à Quinta da Companhia, entre os quais a compra da mesma ao Capitão Francisco da Silva Portela em 18 de Março de 1765, pelo Sr. Domingos Francisco da Silva Guimarães e sua esposa D. Maria Clara Joaquina. Em 13 de Julho de 1765, Domingos Francisco da silva Guimarães e esposa, pediram autorização para fazer na Quinta da Companhia a “Capela da Nossa Senhora da Conceição”, que lhes foi concedida, começando a ser edificada no mesmo ano, conforme documentos manuscritos desde a folha Nº 250 à folha Nº 277. Este tomo é constituído por imensos manuscritos, no qual vamos descrever os seguintes: Sentença Civil de Força (…) - 1631; Sentença Civil (…) - 1663; Sentença (…) - 1666; Sentença (…) - 1667; Sentença Civil (…) - 1669; Certidão do Prazo de Vidas (…) - 1693; Sentença Civil Penal (…) - 1704; Auto de Posse (…) - 1707; Sentença Civil Penal (…) - 1722; Sentença Civil Penal (…) - 1730; Carta de Rematação (…) - 1736; Sentença Civil Penal (…) - 1739; Sentença Civil Penal (…) - 1744; Sentença Civil Penal (…) - 1746; Prazo que fez o Capitão (…) - 1746; Sentença Civil (…) - 1746; Escritura de Venda (…) - 1748; Prazo que fizerão Luiz (…) - 1750; Escritura de Venda (…) - 1752; Escritura de Venda, que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela e sua mulher D. Anna Joaquina Roza a Domingos Francisco da Guimarães (…) - 1765; Certidão dos Autos de Dote para Património, que fizerão Domingos Francisco da Silva Guimarães, e sua mulher D. Maria Clara Joaquina desta Cidade á sua Capela de Nossa Senhora da Conceição, que erigirão na sua Quinta da Campainha freguezia de Rio Tinto (…) - 1765; Entre muitos outros manuscritos. Encadernação de capas rígidas a inteira de carneira, com frisos gravados, ornados no seu interior com elementos vegetalistas e florais em ambas as pastas, apresentando pequenos defeitos com mais incidência na lombada. Encadernação com sistema de atilhos na parte frontal. Exemplar com sinais de manuseamento, apresentando alguns defeitos e pequenas faltas, mas bem conservado para a época.

 

{SEGUNDO TOMBO} – TITULOS DO MEYO CAZAL DA CAMPAINHA, E MONTADOS NA FREGUESIA DE RIO TINTO. Tomo 12. Obra manuscrita desde o século XVIII ao início do século XIX, com iluminura às cores de página inteira no frontispício, ornada com dois frisos geométricos de formato rectangular ao alto, decorada entre os frisos com motivos vegetalistas e florais, tendo na parte inferior do friso menor uma jarra com arranjo floral. Rio Tinto. 1731-1815. In-fólio de 412 folhas numeradas, que perfaz no seu total de 824 páginas + índice não numerado. E. Tomo segundo, com imensos manuscritos referentes à Quinta da Companhia, no qual vamos descrever os seguintes: Escritura de Venda ao Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1731; Prazo que fez a Meza Abbacial de Paço de Souza ao Capitão (…) - 1746; Certidão do Prazo que fizerão a Capitão (…) - 1793; Escritura de Venda, que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela e sua mulher a Domingos Francisco da Silva Guimarães (…) - 1765; Sentença Civil (…) - 1790; Titulo Sob Sentença Civil (…) - 1791; Prazo de Vidas, que fez (…) - 1792; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1811; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1815; Prazo que fizerão Francisco da Silva Portela (…) - 1719; Prazo que fez Francisco da Silva Portela (…) - 1721; Prazo que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1743; Prazo que fez o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1746; Prazo que fez o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1746; Prazo que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1753; Sentença Civel de Troca promutação, e louvação (…) - 1753; Escritura de Venda, que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela e sua mulher a Domingos Francisco da Silva Guimarães (…) - 1765; Entre muitos outros manuscritos. Encadernação de capas rígidas a inteira de carneira, com frisos gravados, ornados no seu interior com elementos vegetalistas e florais em ambas as pastas, apresentando pequenos defeitos com mais incidência na lombada. Encadernação com sistema de atilhos na parte frontal. Exemplar com sinais de manuseamento, apresentando alguns defeitos e pequenas faltas, mas bem conservado para a época.

{TERCEIRO TOMBO} – TITULOS DE VARIAS PROPRIEDADES, E FOROS NA FREGUEZIA DE RIO TINTO. Tomo 13. Obra manuscrita desde o século XVIII ao início do século XIX, com iluminura às cores de página inteira no frontispício, decorada com duas colunas monumentais, ornadas com motivos vegetalistas e florais, tendo na parte inferior jarra com arranjo floral, todos estes elementos dentro de frisos geométricos. Rio Tinto. 1723-1813. In-fólio de 377 folhas numeradas, que perfaz no seu total de 754 páginas + índice não numerado. E. Tomo terceiro, com imensos manuscritos referentes a diversas propriedades e foros na freguesia de Rio Tinto, relativo aos proprietários da Quinta da Companhia, no qual vamos descrever os seguintes: Escritura de Venda, e impozição da pensão, e foro Censo, que fizerão (…) - 1763; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1730; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1770; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1770; Carta de Rematação, que fez Domingos (…) - 1777; Prazo que fizerão Domingos (…) - 1780; Sentença Civil de Carta de Rematação (…) - 1778; Certidão do Prazo, que fez o Mosteiro das Relligiozas de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, a (…) - 1725; Prazo que fizeram José Luiz (…) - 1763; Sentença Civil de Adjudicação de José (…) - 1777; Sobre Sentença Civil de Adjudicação do dito José (…) - 1778; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1778; Prazo que fizerão Domingos (…) - 1778; Certidão do Prazo, que fez o Real Mosteiro das Relligiozas de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, ao R. do Conego D. Antonio do Rozario Gouvêa (…) - 1760; Certidão do Prazo, que fez (…) - 1760; Escritura de Venda, que fez o (…) - 1778; Prazo, que fez o Real Mosteiro de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, a (…) - 1756; Escritura de Venda, que fez (…) - 1780; Subemprazamento de Vidas, que fez (…) - 1789; Prazo, que fez o Real Mosteiro de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, a (…) - 1756; Escritura de Venda, que fez (…) - 1728; Entre outros manuscritos. Encadernação de capas rígidas a inteira de carneira, com frisos gravados, ornados no seu interior com elementos vegetalistas e florais em ambas as pastas, apresentando pequenos defeitos com mais incidência na lombada. Encadernação com sistema de atilhos na parte frontal. Exemplar com sinais de manuseamento, apresentando alguns defeitos e pequenas faltas, mas bem conservado para a época. IMPORTANTES E RAROS MANUSCRITOS.

Literatura 500,0 €
1220.5
Lote 0710

COLECÇÃO DE POSTAIS PORTUGUESES

Colecção constituída por {QUINZE BILHETES-POSTAIS}, ilustrados às cores e a preto e branco, circulados e não circulados, dos anos 30,40 e 50.

Esta curiosa colecção consta dos seguintes temas: Vistas panorâmicas, Vistas de monumentos; Vistas de jardins; Vistas Fluviais, Vistas com casarios e Costumes portugueses. Postais das seguintes localidades: Foz do Douro; Viana do Castelo; Termas de Caldelas; Marco de Canavezes; Régua; Arcos de Valdevez; Castro Daire; Gerês; Queluz; Lisboa e dois de Leonel Cardoso. Sinais de uso e alguns postais com pequenos defeitos. BELA COLECÇÃO DE POSTAIS PORTUGUESES.

Coleccionismo 40,0 €
0170.9
Lote 1187

GARRAFA DE VINHO TINTO DE MESA DO DOURO

Uma (1) garrafa de vinho tinto de mesa da região demarcada do Douro “CASA FERREIRINHA - RESERVA ESPECIAL DE 1990”, de 750 ml, com um grau de alcoolémia de 12% Vol. Produzido e engarrafado por: A. A Ferreira, S.A. - Vila Nova de Gaia - Product of Portugal. Exemplar com interesse para coleccionadores no seu estado original com protecção de rolha e selo de garantia. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

 

Nota: Nível ligeiramente abaixo do recomendável.

Bebidas 70,0 €
0162.9
Lote 1249

GARRAFA DE VINHO TINTO DE MESA DO DOURO

Uma (1) garrafa de vinho tinto de mesa da região demarcada do Douro “CASA FERREIRINHA - RESERVA ESPECIAL - COLHEITA DE 1984”, de 750 cl, com um grau de alcoolémia de 11,5% Vol. Produzido e engarrafado por: A. A Ferreira, S.A. - V. N. Gaia - Portugal - Produto de Portugal. Exemplar com interesse para coleccionadores no seu estado original com protecção de rolha. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

 

Nota: Rótulo com faltas e defeitos.

Bebidas 70,0 €
0147.9
Lote 1281

RARAS E INVULGARES AGUARDENTES

Duas (2) garrafas de aguardente da região demarcada dos vinhos verdes “CASA DE VILLAR - AGUARDENTE - CONDE DA CARREIRA”, de 50 cl cada, com um grau de alcoolémia de 40% Vol. Envelhecida em cascos de carvalho. Produzido e engarrafado por: Casa de Vilar - Sociedade Agrícola, Ld.ª - Aparecida - Lousada (PT) - Produce of Portugal. Exemplares invulgares e numerados de uma série limitada 0112 e 0143/2700 com interesse para coleccionadores no seu estado original com rolhas lacradas, selos de garantia e caixa original em madeira pirogravada. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

 

Nota: Durante décadas, destilamos na Casa de Villar parte dos vinhos que produzimos da destilação feita nos finais dos anos quarenta, restam apenas dois cascos com aguardente velhíssima. A partir desta reserva familiar, foi elaborado o presente lote de 2700 garrafas, precioso e irrepetível, que batizamos com o nome de um ilustre antepassado.

Bebidas 250,0 €

Newsletter

Subscreva a Newsletter da Leiloeira Serralves para receber no seu e-mail todas as novidades, promoções e datas de Leilões.