• Leilao
  Lote Descricao Categoria Preco Base
0212.8
Lote 0896

VINHO DO PORTO

Uma (1) garrafa em cerâmica de vinho do Porto “PORTO - ROZÈS 10 ANOS - ENGARRAFADO EM 2005”, de 75 cl, com um grau de alcoolémia de 20% Vol. Envelhecido em cascos de carvalho. Mis en bouteille dans la Region Delimitee du Douro pae: SPR Vinhos SA. Cambres - Lamego - Produit du Portugal. Exemplar no seu estado original com protecção de rolha, selo de garantia e caixa original em matéria sintética litografada. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

 

Bebidas 15,0 €
0440.8
Lote 0932

VINHO DO PORTO

Uma (1) garrafa de vinho do Porto “SÃO PEDRO - 10 YEARS OLD - ENGARRAFADO EM 2015”, de 75 cl, com um grau de alcoolémia de 20% Vol. Envelhecido em cascos de carvalho. Produzido e engarrafado na região demarcada do Douro por: Rozès, S. A. Cambres - Lamego - Produto de Portugal. Exemplar no seu estado original com protecção de rolha, selo de garantia e caixa original em cartão litografado. O vinho do Porto é um vinho natural, sujeito a criar depósito com a idade. Recomenda-se que seja servido com o cuidado indispensável para não turvar. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

Bebidas 15,0 €
0442.8
Lote 0934

VINHO DO PORTO

Uma (1) garrafa de vinho do Porto “RESERVA CÁLEM”, de 75 cl, com um grau de alcoolemia de 20% Vol. Envelhecido em cascos de carvalho. Produzido e engarrafado por A. A. Cálem & Filho, S. A. - V. N. Gaia - Portugal. Exemplar com interesse para coleccionadores no seu estado original com protecção de rolha, selo de garantia e caixa original em cartão litografado. O Vinho do Porto é um vinho natural, sujeito a criar depósito com a idade, recomenda-se que seja servido com cuidado indispensável para não turvar. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

Bebidas 15,0 €
0342.8
Lote 0960

AGUARDENTE VELHA

Uma (1) garrafa de aguardente velha “GRAN TURQUEZA”, dos anos 60/70, de 75 cl, com um grau de alcoolémia de 38% Vol. Envelhecida em cascos de carvalho. Produzida e engarrafada por: Adegas da Cumeada - Sitio de Valverde - Cartaxo - Portugal. Exemplar no seu estado original com rolha lacrada e selo de garantia. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

 

Nota: Lacre partido no topo da garrafa.

Bebidas 20,0 €
1076.9
Lote 0977

VINHO DO PORTO

Uma (1) garrafa de vinho do Porto “SÃO PEDRO 10 YEARS OLD - ENGARRAFADO EM 1995”, de 75 cl, com um grau de alcoolemia de 19% Vol. Envelhecido em cascos de carvalho. Produzido e engarrafado na Região Demarcada do Douro por: Quinta do Convento de São Pedro das Águias S.A.C. - S. A. Távora - 5120 - Tabuaço - Produto de Portugal. Exemplar no seu estado original com protecção de rolha e selo de garantia. O vinho do Porto é um vinho natural, sujeito a criar depósito com a idade, recomenda-se que seja servido com o cuidado indispensável para não turvar. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

Bebidas 15,0 €
1056.9
Lote 1008

AGUARDENTE VELHA

Uma (1) garrafa de aguardente vínica velha “AGUARDENTE VELHA - EXTRA ANTIQUÍSSIMA - CAVES ALIANÇA”, de 70 cl, com um grau de alcoolemia de 40% Vol. Envelhecida em cascos de carvalho. Produzida e engarrafada por: Caves Aliança. S. A. Sangalhos - Portugal - Produce of Portugal. Exemplar no seu estado original com protecção de rolha e selo de garantia. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

Bebidas 20,0 €
0216.8
Lote 1041

AGUARDENTE VELHA

Uma (1) garrafa de aguardente velha “AGUARDENTE VELHA - CONDE D´ÁGUEDA - QUINTA DA AGUIEIRA”, de 0,75 cl, com um grau de alcoolemia de 38% Vol. Envelhecida em cascos de carvalho. Produzida e engarrafada por: Caves Primavera, Ld.ª - Aguada de Baixo - Águeda - Produce of Portugal. Exemplar no seu estado original com rolha lacrada, selo de garantia e caixa original em cartão litografado. Produto natural que pode apresentar sedimento com a idade. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

 

Bebidas 25,0 €
1066.9
Lote 1043

VINHO DO PORTO

Uma (1) garrafa de vinho do Porto “QUINTA DE SANTA BÁRBARA - COLHEITA 1970”, de 75 cl, sem grau de alcoolemia, envelhecido em cascos de carvalho. Produzido e engarrafado por: Centro de Estudos Vitivinícolas do Douro. Exemplar no seu estado original com protecção de rolha e selo de garantia omisso. O vinho do Porto é um vinho natural, sujeito a criar depósito com a idade, recomenda-se que seja servido com o cuidado indispensável para não turvar. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

Bebidas 40,0 €
0964.8
Lote 1064

VINHO DO PORTO DE 1,5 L

Uma (1) garrafa de vinho do Porto “TAYLOR´S - 10 YEARS OLD - TAWNY - ENGARRAFADO EM 1986”, de 150 cl, com um grau de alcoolemia de 20% Vol. Envelhecido em cascos de carvalho. Bottled by: Taylor, Fladgate & Yeatman - Vinhos S.A.R.L. Produce of Portugal. Exemplar no seu estado original com rolha lacrada, selo de garantia e caixa original em madeira pirogravada. O Vinho do Porto é um vinho natural, sujeito a criar depósito com a idade, recomenda-se que seja servido com cuidado indispensável para não turvar. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

Bebidas 40,0 €
1046.9
Lote 1132

RARA E INVULGAR GARRAFA DE SCOTCH WHISKY

Uma (1) garrafa de scotch whisky “JAMES MARTIN՚S - AGED 30 YEARS - LIMITED EDITION - FINE & RARE - SUPER DELUXE - BLENDED SCOTCH WHISKY”, destilado antes de 1967, de 70 cl, com um grau de alcoolemia de 43% Vol. Produzido e engarrafado por James Martin՚s Ld.ª Leith - Scotland e distribuído por Bacardi - Martini - Portugal Ld.ª - Castanheira do Ribatejo - Portugal. Cada um dos whiskies que entra na composição deste blend de excepção tem no mínimo 30 anos. Como é tão extraordinariamente raro de encontrar whiskies com esta idade, o número de garrafas de James Martin՚s 30 Year Old Blend é também muito limitado. Os 130 anos de experiencia da James Martin՚s & Cº Ld.ª, reflectem-se profundamente na criação deste blend. Os whiskies que o compõem foram seleccionados por toda a Escócia e deixados em repouso muitos e muitos anos. Durante o seu excepcionalmente longo período de maturação, estes whiskies foram minuciosamente cuidados por forma a atingirem um soberbo equilíbrio de suavidade, riqueza, profundidade e frescura de aromas. Aparência: Âmbar escuro com reflexos acastanhados. Aroma: Muito intenso a amêndoas e nozes no início, sobre um fundo de xerez e caramelo amanteigado, associado a um complexo de fruta que inclui figos secos e casca de laranja cristalizada. Sabor: Puro. No início é suave e um tanto oleoso e no fim ligeiramente quente e licoroso. Exemplar raro e invulgar com interesse para coleccionadores no seu estado original com protecção de rolha, selo de garantia parcialmente omisso e caixa original em cartão litografado em tons dourados sobre fundo vermelho. Não nos responsabilizamos pelo seu estado de conservação.

Nota: Nível ligeiramente abaixo do recomendável.

Bebidas 400,0 €
1220.4
Lote 1189

VANITAS : THEATRUM MUNDI 

Coordenação de Pedro Aguiar Branco, Álvaro Roquette. Autor de ensaios, Hugo Xavier. Fotografias de José Luís Samagaio e Mariana Teixeira da Mota. Tradução de Martinho Bustorff, Ana Soares Franco. Design gráfico de Francisco Herédia Chatimsky. Edição de AR - PAB. Lisboa. [2009]. In-4º {oblongo} de 272 págs. E. Edição com texto em português e inglês, dividida em cinco grupos “Europa”; “África”; “Américas”; “Oriente Próximo”; “Oriente Extremo”. Catálogo impresso sobre papel de excelente qualidade e de muito cuidada execução gráfica, profusamente ilustrado a cores em folhas de página inteira, com mais de 100 peças raras, desde o século XV ao século XX. Encadernação editorial de capas rígidas, com dizeres a ouro na lombada e pasta da frente. Bem conservado. POUCO VULGAR.

Literatura 10,0 €
1218.4
Lote 1219

CELA (CAMILO JOSÉ) – GAVILLA DE FÁBULAS SIN AMOR

ILUSTRACIONES DE PICASSO. LAS EDICIONES DE LOS PAPELES DE SON ARMADANS. COLECCIÓN PRÍNCIPE DON JUAN MANUEL DE OBRAS DE C. J. C. - II. Palma de Mallorca. MCMLXII [1962]. In-fólio de 157-XI págs. E. Primeira edição, uma das mais belas obras de Camilo José Cela, escritor galego galardoado com o Prémio Nobel de Literatura em 1989. Excelente edição de apurada concepção gráfica, em papel invulgarmente encorpado, ilustrada com [trinta e dois] belos desenhos inéditos a cores de Pablo Picasso.

TIRAGEM LIMITADA A 2000 EXEMPLARES MANUALMENTE NUMERADOS E ASSINADOS POR CAMILO JOSÉ CELA, IMPRESSOS SOBRE PAPEL PICASSO, ESPECIALMENTE FABRICADO PARA ESTA EDIÇÃO PELA CASA GUARRO “COM LA DOBRE FILIGRANA DEL SOL Y LA GAVILLA DIBUJADAS EX PROFESO POR EL PINTOR”. EXEMPLAR COM O Nº 280. Encadernação editorial de capa rígida, revestida a tela, por aparar. Obra em excelente estado de conservação. RARO E VALIOSO.

Literatura 500,0 €
1137.8
Lote 1223

RIO TINTO – {TRÊS TOMBOS}

{PRIMEIRO TOMBO} – TITULOS DA QUINTA DA CAMPAINHA NA FREGUESIA DE RIO TINTO. Tomo 11. Obra manuscrita desde o século XVII ao século XVIII, com iluminura às cores de página inteira no frontispício, ornada com dois frisos geométricos de formato rectangular ao alto, decorada no seu interior com motivos vegetalistas e florais, tendo na parte inferior do friso menor uma jarra com arranjo floral. Rio Tinto. 1631-1797. In-fólio de 486 folhas numeradas, que perfaz no seu total de 972 páginas + índice não numerado. E. Importante primeiro tomo, com interessantíssimos manuscritos referentes à Quinta da Companhia, entre os quais a compra da mesma ao Capitão Francisco da Silva Portela em 18 de Março de 1765, pelo Sr. Domingos Francisco da Silva Guimarães e sua esposa D. Maria Clara Joaquina. Em 13 de Julho de 1765, Domingos Francisco da silva Guimarães e esposa, pediram autorização para fazer na Quinta da Companhia a “Capela da Nossa Senhora da Conceição”, que lhes foi concedida, começando a ser edificada no mesmo ano, conforme documentos manuscritos desde a folha Nº 250 à folha Nº 277. Este tomo é constituído por imensos manuscritos, no qual vamos descrever os seguintes: Sentença Civil de Força (…) - 1631; Sentença Civil (…) - 1663; Sentença (…) - 1666; Sentença (…) - 1667; Sentença Civil (…) - 1669; Certidão do Prazo de Vidas (…) - 1693; Sentença Civil Penal (…) - 1704; Auto de Posse (…) - 1707; Sentença Civil Penal (…) - 1722; Sentença Civil Penal (…) - 1730; Carta de Rematação (…) - 1736; Sentença Civil Penal (…) - 1739; Sentença Civil Penal (…) - 1744; Sentença Civil Penal (…) - 1746; Prazo que fez o Capitão (…) - 1746; Sentença Civil (…) - 1746; Escritura de Venda (…) - 1748; Prazo que fizerão Luiz (…) - 1750; Escritura de Venda (…) - 1752; Escritura de Venda, que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela e sua mulher D. Anna Joaquina Roza a Domingos Francisco da Guimarães (…) - 1765; Certidão dos Autos de Dote para Património, que fizerão Domingos Francisco da Silva Guimarães, e sua mulher D. Maria Clara Joaquina desta Cidade á sua Capela de Nossa Senhora da Conceição, que erigirão na sua Quinta da Campainha freguezia de Rio Tinto (…) - 1765; Entre muitos outros manuscritos. Encadernação de capas rígidas a inteira de carneira, com frisos gravados, ornados no seu interior com elementos vegetalistas e florais em ambas as pastas, apresentando pequenos defeitos com mais incidência na lombada. Encadernação com sistema de atilhos na parte frontal. Exemplar com sinais de manuseamento, apresentando alguns defeitos e pequenas faltas, mas bem conservado para a época.

 

{SEGUNDO TOMBO} – TITULOS DO MEYO CAZAL DA CAMPAINHA, E MONTADOS NA FREGUESIA DE RIO TINTO. Tomo 12. Obra manuscrita desde o século XVIII ao início do século XIX, com iluminura às cores de página inteira no frontispício, ornada com dois frisos geométricos de formato rectangular ao alto, decorada entre os frisos com motivos vegetalistas e florais, tendo na parte inferior do friso menor uma jarra com arranjo floral. Rio Tinto. 1731-1815. In-fólio de 412 folhas numeradas, que perfaz no seu total de 824 páginas + índice não numerado. E. Tomo segundo, com imensos manuscritos referentes à Quinta da Companhia, no qual vamos descrever os seguintes: Escritura de Venda ao Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1731; Prazo que fez a Meza Abbacial de Paço de Souza ao Capitão (…) - 1746; Certidão do Prazo que fizerão a Capitão (…) - 1793; Escritura de Venda, que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela e sua mulher a Domingos Francisco da Silva Guimarães (…) - 1765; Sentença Civil (…) - 1790; Titulo Sob Sentença Civil (…) - 1791; Prazo de Vidas, que fez (…) - 1792; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1811; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1815; Prazo que fizerão Francisco da Silva Portela (…) - 1719; Prazo que fez Francisco da Silva Portela (…) - 1721; Prazo que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1743; Prazo que fez o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1746; Prazo que fez o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1746; Prazo que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela (…) - 1753; Sentença Civel de Troca promutação, e louvação (…) - 1753; Escritura de Venda, que fizerão o Capitão Francisco da Silva Portela e sua mulher a Domingos Francisco da Silva Guimarães (…) - 1765; Entre muitos outros manuscritos. Encadernação de capas rígidas a inteira de carneira, com frisos gravados, ornados no seu interior com elementos vegetalistas e florais em ambas as pastas, apresentando pequenos defeitos com mais incidência na lombada. Encadernação com sistema de atilhos na parte frontal. Exemplar com sinais de manuseamento, apresentando alguns defeitos e pequenas faltas, mas bem conservado para a época.

{TERCEIRO TOMBO} – TITULOS DE VARIAS PROPRIEDADES, E FOROS NA FREGUEZIA DE RIO TINTO. Tomo 13. Obra manuscrita desde o século XVIII ao início do século XIX, com iluminura às cores de página inteira no frontispício, decorada com duas colunas monumentais, ornadas com motivos vegetalistas e florais, tendo na parte inferior jarra com arranjo floral, todos estes elementos dentro de frisos geométricos. Rio Tinto. 1723-1813. In-fólio de 377 folhas numeradas, que perfaz no seu total de 754 páginas + índice não numerado. E. Tomo terceiro, com imensos manuscritos referentes a diversas propriedades e foros na freguesia de Rio Tinto, relativo aos proprietários da Quinta da Companhia, no qual vamos descrever os seguintes: Escritura de Venda, e impozição da pensão, e foro Censo, que fizerão (…) - 1763; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1730; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1770; Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1770; Carta de Rematação, que fez Domingos (…) - 1777; Prazo que fizerão Domingos (…) - 1780; Sentença Civil de Carta de Rematação (…) - 1778; Certidão do Prazo, que fez o Mosteiro das Relligiozas de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, a (…) - 1725; Prazo que fizeram José Luiz (…) - 1763; Sentença Civil de Adjudicação de José (…) - 1777; Sobre Sentença Civil de Adjudicação do dito José (…) - 1778;

Escritura de Venda, que fizerão (…) - 1778; Prazo que fizerão Domingos (…) - 1778; Certidão do Prazo, que fez o Real Mosteiro das Relligiozas de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, ao R. do Conego D. Antonio do Rozario Gouvêa (…) - 1760; Certidão do Prazo, que fez (…) - 1760; Escritura de Venda, que fez o (…) - 1778; Prazo, que fez o Real Mosteiro de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, a (…) - 1756; Escritura de Venda, que fez (…) - 1780; Subemprazamento de Vidas, que fez (…) - 1789; Prazo, que fez o Real Mosteiro de S. Bento da Ave Maria desta Cidade, a (…) - 1756; Escritura de Venda, que fez (…) - 1728; Entre outros manuscritos. Encadernação de capas rígidas a inteira de carneira, com frisos gravados, ornados no seu interior com elementos vegetalistas e florais em ambas as pastas, apresentando pequenos defeitos com mais incidência na lombada. Encadernação com sistema de atilhos na parte frontal. Exemplar com sinais de manuseamento, apresentando alguns defeitos e pequenas faltas, mas bem conservado para a época. IMPORTANTES E RAROS MANUSCRITOS.

Literatura 1.000,0 €

Newsletter

Subscreva a Newsletter da Leiloeira Serralves para receber no seu e-mail todas as novidades, promoções e datas de Leilões.