0816

Leilao: Leilão Dezembro 2019
Categoria: Tapeçarias
Preco Base: 500,0 €

FRANCISCO RELÓGIO (1926-1997)

TAPEÇARIA DE SUSPENSÃO” – Em trama de lã policroma, executada segundo um cartão de Francisco Relógio, representando provavelmente uma perspectiva de Lisboa, com vista de monumento arquitectónico de feições geométricas, ladeado por aves, diversas letras do abecedário e algarismos.

Tapeçaria com o nome do artista e data, no canto inferior direito, conforme a assinatura do autor, por sistema de tecelagem [Relógio - 84]. No verso aonde se encontra a assinatura contém os números [3 - 6], que pensamos que seja o número de série. INTERESSANTE TAPEÇARIA.

Dim: 132x141 cm

 

Nota: Francisco Pedro Relógio – Pintor neofigurativo, desenhador, ilustrador e ceramista. Nasceu em Vila Verde de Ficalho, concelho de Serpa, em 1926 e faleceu em Lisboa no ano de 1997. Em 1939 fixou residência em Lisboa, onde frequentou a Escola Industrial Fonseca Benevides.

A sua obra inicial surge em articulação com o neo-realismo. Explorando fundamentalmente os caminhos do desenho, Relógio definiu, mais tarde, um "hábil formulário gráfico, de lembrança legeriana, para traduzir conteúdos ainda ligados ao neo-realismo  […]. As suas figuras, encadeadas numa obsessiva ocupação do espaço, podem jogar decorativamente em grandes superfícies, com efeitos ilusórios por vezes curiosos, num gosto estabelecido entre a «arte nova» e a pop". Além da pintura, e desenho trabalhou em ilustração, cenografia, fez cartões para tapeçaria e painéis de azulejos.

Participou em inúmeras mostras colectivas, nomeadamente na I e na II Exposições de Artes Plásticas da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa (1957; 1961). Expôs individualmente na Galeria Pórtico, Lisboa  (1958); Casa dos Estudantes do Império, Lisboa (1958); Casa da Imprensa (1959); Galeria Divulgação, Porto  (1959); Galeria do Diário de Notícias, Lisboa (1960); Interforma, Lisboa (1970); Galeria S. Francisco, Lisboa (1970); Galeria Alvarez, Porto (1973); Galeria Tempo, Lisboa (1979); Exposição retrospectiva, Galeria Municipal da Amadora  (actual Galeria Artur Bual), 1992; etc. Está representado em diversas instituições do estado e em colecções particulares. Ref. Biog.Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses. [pág.42] // Michael Tannock. [pág.140].

AddThis Social Bookmark Button
Voltar

Newsletter

Subscreva a Newsletter da Leiloeira Serralves para receber no seu e-mail todas as novidades, promoções e datas de Leilões.